Notícia na Tela

Cultivo de Banana está Ameaçado com a Chegada da Sigatoka Negra na Região

Por Notícia na Tela
14 de novembro de 2016 21:47 Comentários
FOTOS: Silvanei Barbosa
A Região do Baixo Sul está em choque com a chegada do fungo Sigatoka Negra (Mycospharella Fijienses), o que tem feito com que os diversos movimentos se mobilizem como forma de se antecipar para minimizar os possíveis impactos que o fungo pode causar na cultura da Banana, essa tão importante para economia dos municípios. 
Com esse objetivo foi realizado na manhã do dia (08/11/16) um Grande Seminário no município de Teolândia promovido pelo Comitê de Fruticultura da Região Baixo Sul da Bahia com a presença marcante dos diversos seguimentos representativos, dos Agricultores Familiares desta região, e de outros municípios da Bahia que também se fizeram presentes.

O Evento foi conduzido pela pesquisadora da Embrapa do Acre, Srª Sonia Regina,  a qual trouxe o relato de sua experiência e convivência com a Sigatoka Negra (que devasta o sistema vegetativo das plantas) logo depois da chegada do fungo no Brasil, na região do Amazonas ao final da década de 90. Os agricultores presentes foram sensibilizados da possibilidade de convivência com o fungo desde que os mesmos adotem novas práticas de cultivo, busquem - se adequar a Instrução Normativa Nº 17-31/05/2015 e implantar o Sistema de Mitigação do Risco – SMR, pois sem a implantação deste, a produção não poderá ser comercializada ou transitada em municípios ou estados que ainda estão livres da Sigatoka Negra. O acompanhamento técnico aos agricultores é parte indissociável deste processo que é supervisionado pela Agencia de Defesa Agropecuária da Bahia – ADAB, sendo este órgão responsável pelo controle fitossanitário da cultura. Infelizmente, para convivência a mais este problema, os produtores serão orientados e se veem forçados a terem que utilizar mais uma carga de Agrotóxicos, o que tem deixado alguns agricultores receosos a continuar produzindo, outros vendo a possibilidade de ampliar seus lucros com a expansão de suas áreas, considerando que muitos irão deixar de produzir e com isso o preço pela banana tende a aumentar.

Sem duvida, é o inicio de um momento desafiador para a região, o fato é que esta cultura tem colocado o pão na mesa de centenas de milhares de famílias, tem movimentado a economia dos municípios, gerado trabalho e renda. Culturalmente, os gestores de modo geral não têm feito esforços para retribuir ao seguimento Rural a dedicação e empenho que os agricultores tem tido com contribuição direta para o desenvolvimento dos municípios. É preciso ter olhar diferenciado para a implantação das secretarias de Agriculturas dos municípios, disponibilizando profissionais comprometidos assim como a disponibilização de recursos e materiais que possa auxiliar os produtores e contribuir de forma direta e indireta para redução dos impactos que a Sigatoka Negra pode causar em nossa região. 

Parabéns aos responsáveis pela realização do evento!
Silvanei Barbosa