Notícia na Tela

Torcedor do Vitória já comemora 6 pontos em 2017

Por Notícia na Tela
28 de novembro de 2016 22:45 Comentários
Foto: Joka Madruga
Um filme de suspense com final feliz. O torcedor do Vitória viveu cada minuto do jogo entre Coritiba e Vitória, nesta segunda-feira (28), no Couto Pereira. Tirou gol do Coxa com o olho, empurrou cada ataque rubro-negro com uma vibração positiva. Deu certo cada força mística. O triunfo diante dos paranaenses, por 1x0, é a válvula de escape que o Leão precisava para respirar e ficar a um ponto da permanência na Série A.
A conta é simples. Próximo domingo, o empate com o Palmeiras, no Barradão, é suficiente para não cair. Com o triunfo de hoje, o rubro-negro passou o Sport e chegou aos 45 pontos, na 15ª posição, deixando a briga direta contra o rebaixamento para o time pernambucano, com 44 pontos, e o Inter, com 42. O Sport pega o Figueirense, em casa, enquanto o Colorado enfrenta o Fluminense, fora de casa. Até se perder do Palmeiras, o Vitória ainda pode ficar se Inter e Sport, mesmo vencendo, não tirarem, ambos, a grande diferença do saldo de gols.     



O duelo
O Vitória ignorou o fato de estar jogando fora e focou apenas na necessidade de escapar do rebaixamento. Entrou empolgado e fechando todos os espaços do Coritiba no gramado. A forte marcação no meio-campo deixou um cenário de ataque rubro-negro contra defesa do Coxa. 
As principais jogadas do Leão iniciavam pela direita, sempre nos pés de Marinho. Aos seis, ele cruzou na área mas Kieza não alcançou. Aos 11, o gol. De Marinho, lógico. E golaço, como de costume. O atacante arrancou com a bola, passou  Juninho, deu um corte em Nery Bareiro e meteu uma bomba no meio do gol, sem chance para Wilson. 
O Vitória continuou marcando adiantado, mas diminuiu as jogadas ofensivas. O Coritiba acabou ganhando confiança e levou perigo em duas bobeadas de Kanu. Na primeira, Fernando Miguel salvou chute de Kazim. Depois, Leandro tentou, mas bateu fraco. O Leão chegou mais uma vez aos 38 minutos, com chute rasteiro de Marinho. 
No 2º tempo o Vitória apelou para seu santo milagreiro Fernando Miguel. Com a forte marcação em Marinho, o rubro-negro parou de atacar e o Coritiba ganhou o meio. Assim, a pressão foi grande no goleiro do Leão. Aos 10 minutos, após cabeçada de Kazim, o camisa 1 fez o primeiro milagre. Dois minutos depois, Leandro bateu de longe, mas Miguel fez o impossível, desviando a bola para fora.  
O Vitória só resolveu assustar aos 29. Marinho cobrou falta de longe e quase encobre Wilson. Aos 31, foi a vez de Tiago Real bater rasteiro. Wilson fez bela defesa. À medida que o fim do jogo se aproximava, a agonia aumentava. Só o apito final deu o alívio a todos os rubro-negros. Ufa, tá perto!