Notícia na Tela

Em áudio vazado, conselheiro do Bahia propõe manobra em eleição

Por Notícia na Tela
3 de dezembro de 2016 18:59 Comentários
As eleições diretas para conselho deliberativo e presidência do Bahia só acontecem no final de 2017, mas já causam rebuliço. Por causa de um áudio enviado para um grupo errado no Whatsapp, vazou a articulação liderada pelo conselheiro Gilson Pinheiro, coordenador da Comissão de Reforma do Estatuto e integrante da corrente política Integridade Tricolor, que apoiou o candidato derrotado Antonio Tillemont na eleição de 2014.
 A mensagem teria como destino outro conselheiro da mesma corrente, Sérgio Ricardo Miranda, conhecido como “Papão”, mas acabou publicada no grupo de Whatsapp do Conselho Deliberativo do clube. No conteúdo, Gilson propõe uma manobra para impedir que a próxima eleição do Bahia disponha de votação online, o que impossibilitaria os sócios de outras cidades, principalmente de outros estados, de votar à distância.
“Papa, a gente tem que marcar uma entrevista no Papo com Tillé, com Badaró (técnico em computação), onde esteja presente a gente, para a gente conduzir um pouco as perguntas e tudo, os questionamentos, deixar tudo claro. Ontem, ficou certo de eu e (Marcus) Verhine conversarmos com Ricardo (Maracajá). Alinharmos aquele texto onde fique no estatuto constando o sistema auditado. Pois aí dá a pegadinha. Se a gente conseguir buscar Ricardo para o sistema auditável, resolve tudo ali e aí fica pra regulamentação travar mais ainda, certo? Mas só o auditável já trava tudo, que aí acaba sendo submetido àquela empresa internacional e fica tudo mais caro e vai inviabilizar e aí vai ter que morrer no papel. Então veja com Badaró e aí a gente conversa com Tillé pra fazer essa entrevista lá, certo? Grande abraço”.  O áudio foi enviado às 13h48 desta sexta (2).
Membro do grupo Nova Ordem Tricolor e coordenador da comissão de regulamentação do voto online e citado por Gilson Pinheiro no áudio descrito acima, Ricardo Maracajá comentou o episódio. “Ele fala sobre me convencer e já digo que não vai. Não vou agir de forma ardil, nem misturar com tramoia de nada.  Gilson está equivocado de achar que vai nos convencer a agir de forma incorreta”, afirmou o conselheiro do clube ao CORREIO.

Ouça o áudio↴: