Notícia na Tela

Motorista que atropelou e matou três na marginal estava embriagada, diz polícia

Por Notícia na Tela
30 de setembro de 2017 18:19 Comentários
A motorista que atropelou e matou três pessoas na pista expressa da Marginal Tietê, em São Paulo, na madrugada deste sábado (30) estava embriagada, informou a polícia. As vítimas tinham parado no recuo da via porque o carro delas estava com problema.
O teste de bafômetro feito logo depois do acidente apontou que a motorista Talita Sayuri, de 28 anos, tinha 0,48 miligrama de álcool por litro de ar em seu organismo. Segundo o artigo 306 do Código Brasileiro de Trânsito, dirigir sob influência de álcool acima de 0,34 miligrama dá de seis meses a 3 anos de prisão, além da suspensão da habilitação.
O acidente aconteceu por volta das 5h, na pista expressa, sentido Rodovia Ayrton Senna da Marginal Tietê, logo após a Ponte dos Remédios. A motorista bateu primeiro na mureta antes de atingir as três pessoas que estavam no recuo, provavelmente tentando trocar um pneu do outro carro.
As vítimas, um homem de 49 anos e duas mulheres de 28, morreram após serem atropeladas. Parentes estiveram na delegacia. “Eu só quero que a pessoa não saia impune pela irresponsabilidade, ela está destruindo três famílias”, disse Douglas Relva, pai de uma das jovens mortas.
Motorista presa
Depois de passar por exame de sangue, a motorista foi direto para a carceragem de uma delegacia. “Ela mesmo confessou que havia ingerido bebida alcoólica”, disse o soldado da PM Souza Mendes. Segundo o policial, a mulher estava “com a capacidade psicomotora alterada, vestimenta desajeitada, olhos vermelhos e fala pastosa”.
Em depoimento ao delegado, a motorista disse que estava voltando de uma casa noturna na Zona Sul da cidade e que não percebeu quando perdeu o controle da direção. Para a PM um pouco antes, porém, ela deu outra versão: contou que, além de ter bebido, falava ao celular na hora do acidente. “Foi falar ao celular e perdeu o controle do veículo e veio a ocasionar esse acidente”, acrescentou o PM.