Notícia na Tela

Embasa cobra valores abusivos a moradores de casas populares em Corte de Pedra

Por Notícia na Tela
29 de novembro de 2017 17:55 Comentários
Foto: Notícia na Tela
Recentemente, foi feito a instalação e distribuição de água tratada pela EMBASA (Empresa Baiana de Água e Saneamento S/A), para os moradores das casas populares em Corte de Pedra, Presidente Tancredo Neves, em que ao chegar a primeira conta foram identificados valores inconsistentes à serem cobrados.
A primeira cobrança é pertinente a caixa de hidrômetro que os moradores tiveram que comprar com recursos próprios e para o pedreiro construir com bloco cerâmico a base de sustentabilidade, no entanto a conta entregue pela empresa que presta serviço para Embasa vem cobrando a primeira parcela da caixa. Alguns moradores dividiram em cinco parcelas outros em dez vezes. O total cobrado será de R$ 115,20.
Uma segunda incoerência estar na cobrança por metros cúbicos (m³) consumidos, que tem um limite para residência normal valor de R$ 27,50, a cada seis metros cúbicos. Quando o consumidor chega a margem dos sete até os dez metros, vai pagar a mais R$ 1,09/m³, quando atinge os 11 m³, o valor cobrado será de R$ 7,68.
Dados os números equivalente ao consume, notamos na imagem a seguir que foi cobrado em uma fatura com medição quase 40 dias, as normas referentes ao estabelecido para 30 dias de consumo.
A pergunta é: como a Embasa tem certeza de que no primeiro mês este cliente consumiu 11m³, se levaram aproximadamente 40 dias pra fazer a leitura?
O Noticia na Tela buscou esclarecimento do escritório instalado no município que até o fechamento da matéria não se pronunciou.