Notícia na Tela

Barbeiro é morto a tiros após ser abordado por dupla em Simões Filho

Por Notícia na Tela
22 de dezembro de 2017 09:43 Comentários
O barbeiro Kléber Pereira Silva, 33 anos, conhecido como “Klebinho”, foi morto a tiros após ser seguido por uma dupla armada na noite da quinta-feira (21/12), em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Segundo informações da 22ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), a vítima estava em uma moto com a esposa na garupa, quando dois homens em uma motocicleta efetuaram os disparos.
O crime aconteceu na entrada do bairro Vida Nova, na Via Universitária – pista transversal da Avenida Elmo Cerejo de Farias, próximo ao Ginásio de Esportes. A ação criminosa ocorreu no sentido da pista que liga ao SESI – (Serviço Social da Indústria).
Segundo as primeiras informações levantadas pela Polícia Militar, a vítima pilotava uma motocicleta modelo Bis e sua esposa, de nome não revelado, estava na garupa dele. Eles passaram a ser seguidos por dois homens a bordo de uma moto, de modelo e placa ainda não identificados, por volta de 21h00.
Ao chegar na Via Universitária, os suspeitos abordaram Kléber, pediram que a mulher fosse embora do local pois, o assunto deles era com o barbeiro e efetuou os disparos de arma de fogo, conforme informou a policia. A PM acredita que o homicídio tenha sido uma execução. No entanto, há outra versão sobre o crime.
Na segunda versão, uma testemunha relata que o rapaz teria sido vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). Conforme relatos, Kleber teria sido alvejado com um tiro, mesmo depois de ter entregado todos os seus pertences. Em seguida, os bandidos fugiram do local. “O ladão tomou tudo de Kleber e quando ele saiu da moto atiraram. Tinha uma mulher com Kleber e ela ficou desesperada”, contou. 
Todas as versões ainda estão sendo apuradas pela Polícia, que não descarta nenhuma linha de investigação.

Socorro
Ensanguentado, Kléber foi socorrido pela própria esposa para o Hospital Municipal de Simões Filho, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes de receber atendimento médico. Na unidade de saúde, parentes do rapaz consolavam um ao outro.
Kléber e trabalhava cortando cabelo em sua babearia localizada na entrada da rua que liga ao colégio Polivalente de Aratu, no Bairro Cia 2. Nas redes sociais, os amigos e parentes dele deixam mensagens de despedida e revolta, como últimas homenagens, no perfil do trabalhador no Facebook. “Vai com Deus meu irmão. Você vai deixar saudades”, publicou um amigo.
Izha Pereira revoltada com a morte de Kléber escreveu: “Nós nordestinos trabalhamos tanto, guardamos tanto dinheiro só para quando chegar nessas épocas de Natal, São João, podermos visitar nossas famílias e o que ganhamos por trabalharmos tanto e por sermos tão honesto? Nada. Perdemos nossas vidas em assalto por um mísero celular desgraçado. Descansa, a justiça de Deus nunca falha Kleber Pereira”. Ela é parente da vítima e mora em São Paulo.
“Hoje só me resta saudades e muita raiva no meu coração. Para as pessoas que só tinha ele como amigo é fácil dizer vai com Deus, mas para mim que nunca está esperando por isso, só muita raiva e ódio. Nunca vou te esquecer meu irmão, te amarei sempre onde você estive”, desabafou Wildes Silva, irmão de Kleber.

Investigação
Policiais da 22ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) e da 22ª Delegacia Territorial foram acionados, ouviram testemunhas e familiares, e já estão em busca dos suspeitos.
O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal Nina Rodrigues, na capital baiana. A família aguarda a liberação do corpo para poder realizar o sepultamento. Ainda não há informações de quando e onde será o enterro de Kléber.
A mulher que estava com a vítima na garupa da moto deve prestar depoimento na sede da 22ª DT, que irá investigar o caso. Até a publicação desta matéria ninguém havia sido preso.
Simões Filho Online