Notícia na Tela

PF aponta indícios de que Rodrigo Maia recebeu recursos via ‘caixa 3’ em campanhas

Por Notícia na Tela
26 de dezembro de 2017 17:43 Comentários
Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil
A Polícia Federal apontou indícios de “caixa três” em campanhas do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Em relatório de um dos inquéritos que investigam o democrata, a PF indicou que empresas irrigaram a contabilidade eleitoral de Maia com dinheiro ilícito, a mando da Odebrecht. A prática foi denominada pelos investigadores como caixa três.  De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, desde que as delações de donos e executivos da empreiteira foram divulgadas, a Cervejaria Petróplis, fabricante da Itaipava, é apontada como a principal parceira da Odebrecht no caixa três. Ainda segundo a publicação, a PF afirmou ter localizado na prestação de contas da campanha de Maia em 2014 uma doação de R$ 200 mil da empresa R$ 200 mil da empresa Praiamar. Ela é ligada à Cervejaria Petrópolis e também doou ao diretório nacional do DEM, que repassou o recurso a Maia. Ainda segundo a polícia, na campanha de 2010 há outros indícios de caixa 3 para o democrata. Neste ano, a campanha dele a deputado federal recebeu R$ 389 mil do diretório do DEM no Rio. O diretório, por sua vez, havia recebido R$ 20 mil da Praiamar e R$ 80 mil da Leyroz Caxias Indústria Comércio e Logística, outra empresa ligada à Cervejaria Petrópolis. A PF apontou que é "certo de que existe a possibilidade de [os valores repassados a Maia pelo diretório] terem sido originados das referidas empresas parceiras da Odebrecht [Praiamar e Leyroz]".
BN