Notícia na Tela

O Governo precisa entender que o Brasil está parado", disse ACM Neto

Por Notícia na Tela
25 de maio de 2018 19:53 Comentários
O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), em entrevista concedida ao apresentador José Eduardo, no Balanço Geral da Record TV Itapoan, comentou sobre as negociações em torno da greve dos caminhoneiros, bem como, de que forma a capital baiana está se preparando para o desabastecimento que já atinge todo o país. "Nossa prioridade é garantir o funcionamento dos serviços essenciais. Se a gente garante o funcionamento do transporte, a gente praticamente elimina os outros problemas. Se tem transporte a gente consegue ter a Saúde e a Educação funcionando", afirmou, informando que no plano de contigência feito para o transporte público a população terá o serviço até quarta-feira (30).
Ainda segundo o prefeito, não há como prever o que vai acontecer sem ter a confirmação sobre os rumos do movimento. Segundo ele, uma reunião será feita na tarde desta sexta-feira (25) e equipes da prefeitura irão acomapnhar as notícias sobre a greve durante o fim de semana. "Queremos garantir, pelo menos, a mobilidade dos caminhões que trazem equipamentos públicos - como material de limpeza e remédios. Nem que tenhamos que buscar liminar na Justiça", ressaltou.
Na oportunidade, o prefeito criticou o governo Temer, do qual é aliado, além de discordar de ações recentes praticadas pelo presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM). "Estou profundamente irritado com a postura do Governo Federal. Já era para ter resolvido o problema. Rodrigo Maia tomou porrada na imprensa porque aprovou na noite de quarta uma medida desonerando o PIS e CONFINS. O Governo Federal terá que abrir mão do imposto. Não tem jeito. Terá que zerar o CONFINS para baixar o combustível. 
Para Neto, a continuidade do movimento sem resposta do Governo "trará graves consequências para o país".
BNews