Notícia na Tela

Prefeitura quer cortar gratificações para manter excesso de servidores

Por Notícia na Tela
14 de julho de 2018 16:24 Comentários
Fotos: Ananias Pereira/ NT
Foi convocado para esta sexta-feira, 13 uma paralização para os associados da APLB-PTN com o objetivo de discutir uma pauta antiga e já conhecida, que o poder executivo protela em adotar soluções no caso  que vise o bem comum e direitos adquiridos pela categoria dos professores, quando de fato manifestou interesse em retirar o GAC.
O Site Noticia na Tela esteve presente durante  a reunião e constatou uma insatisfação generalizada dos professores e o pessoal dos 40%, no que se refere às medidas desejadas pelo poder executivo, a exemplo da Gratificação de Atividade Complementar que segundo a APLB, já vem sendo pago a décadas e foi sinalizado que a mesma estava com dias contados. O secretário de educação o Sr   Antonio Osvaldo, unicamente só esteve escutando e dialogando com a categoria, mas deixou claro que não é a favor do corte da GAC, no entanto é um subordinado. Além do secretário, nenhum outro responsável e nem mesmo o prefeito se fez presente, para explicar a intenção pretendida.
É preciso reduzi o índice de pessoal, ou reduzir vencimentos, já que a margem de arrecadação não consegue equiparar as despesas, contudo há indisposição para cortes e os  remanejamentos nas devidas funções, compreendendo que tudo tem os privilégios do favorecimento políticos o município não deve retroceder para proporcionar regalias.
Foi definido também na reunião que, no próximo dia 18, haverá um encontro entre a secretaria Administrativa, APLB/comissão e uma empresa que foi contratada pela prefeitura para elaboração de um plano que possa substituir a GAC, já que esta gratificação é considerada irregular pelo jurídico.
Da pauta em discussão ainda foi cobrado outros itens com mudança de nível, ajuste de data para pagamento que o Secretário consultou os presentes e por unanimidade todos querem receber na mesma data, até o 5º dia útil, antes se pagava a quem podia até dia 30 e sequencialmente os demais, agora pagarão professores, pessoal de apoio, coordenadores e diretores.
Edilene, presidente da APLB PTN, esclareceu que todo efetivo foi convocado a estar presente para debater aquele momento, disse ainda que os efetivos que não compareceram desrespeitaram uma luta que é para o bem de todos. Seguiu explicado que dos 349 associados talvez 70% estivesse presentes.
Professores, um pedaço de madeira por mais resistente que pareça, sozinho ele será facilmente suprimido pelos fardos sobre ele deixado, mas quando juntar-se-ão a outros formam um feixe que passa a vigorar a força de um conjunto, é preciso sair da zona de conforto para ser digno de seus direitos.
Josemar Andrade aproveitou para atualizar informações a respeito de processos que tramitam na justiça, veja no vídeo.
Notícia na Tela
NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br