Notícia na Tela

A vasta e vergonhosa lista dos feminicídios na Bahia em 2018

Por Notícia na Tela
28 de dezembro de 2018 10:25 Comentários
Montagem-NT
Aparecida, Claudeane, Carmelita, Marina, Stephane, Gracina, Márcia. Com idades entre 14 e 57 anos, moradoras de cidades que vão do Extremo-Sul do estado à capital. Todas elas mortas por maridos, por namorados, por ex-companheiros. Essas são só algumas das 70 mulheres que, em 2018, foram mortas por serem mulheres.

A vasta e vergonhosa lista dos feminicídios na Bahia aumentou. De 66, em 2017, passaram a 70 em 2018. Em Salvador, houve redução (de 22 para 8), mas foi no interior que as mortes aumentaram. Este ano, 62 mulheres foram vítimas de feminicídio no restante da Bahia, contra 44 no ano passado.


O CORREIO identificou a história de 15 dessas mulheres. Em comum, todas tiveram um destino selado pelo machismo.

 22 de janeiro - Itamaraju - Aparecida Teles de Almeida, 47 anos, morta pelo marido
Aparecida Teles morreu após ser espancada pelo marido, Valdeir da Silva, 53, em Itamaraju, no Sul da Bahia. Ela era casada com ele há 4 anos. Valdeir já tinha quatro registros por agressão e havia sido preso uma vez, mas ela pagou a fiança dele. Em um dos boletins, a vítima afirmou que tinha vontade de se separar mas era ameaçada pelo acusado. O suspeito foi denunciado por agressão, violência doméstica e, após a morte da vítima, por feminicídio.

10 de abril - Salvador - Claudeane Mota do Nascimento, 22 anos, morta pelo ex-companheiro

A técnica de enfermagem Claudeane Mota Nascimento, de 22 anos, foi morta com 53 golpes de faca pelo seu ex-companheiro, o pedreiro Luide Silva de Jesus, 23, com quem teve um relacionamento de cinco anos. O casal tinha uma filha de 3 anos que presenciou toda a violência. O crime aconteceu em Boa Vista do São Caetano, Salvador, no dia 10 de abril. O suspeito já tinha agredido a vítima outras vezes, inclusive quando a mesma ainda estava grávida. Quatro meses antes do assassinato, Claudeane tinha terminado o relacionamento.

 29 de abril - Salvador - Carmelita Rosa Topázio Barbosa, 57 anos, morta pelo marido

José Sampaio Barbosa, de 63 anos, foi preso em flagrante após matar a esposa, Carmelita Rosa Topázio Barbosa, 57, a golpes de marreta, na manhã do dia 29 de abril, no Caminho das Árvores, em Salvador. A vítima trabalhava numa agência do banco Bradesco. O filho do casal de 30 anos também foi atingido, mas não correu risco de vida.

08 de maio - Governador Mangabeira - Marina Cerqueira Conceição, 35 anos, morta pelo ex-marido

A servidora pública municipal Marina Conceição foi agredida pelo ex-companheiro no dia 25 de abril, após ser vítima de uma emboscada planejada por ele. Ela estava saindo do trabalho em uma moto quando o agressor, usando uma outra motocicleta, a derrubou e passou a desferir pauladas quando a vítima caiu no chão. A vítima ficou internada na UTI do Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus durante 13 dias, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no dia 8 de maio. Segundo familiares, ela já tinha sofrido agressões do criminoso antes.

26 de maio - Simões Filho - Ana Mélia dos Santos, 36 anos, morta pelo marido

A manicure Ana Mélia dos Santos, foi agredida com socos e pontapés após uma crise de ciúmes do marido, Ivan Santos de Jesus, 32 anos, suspeito do espancamento. O crime aconteceu na Rua da Linha, no bairro de Aratu, em Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador (RMS), no dia 20 de maio. A vítima foi socorrida e ficou internada durante quase uma semana, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no dia 26 de maio.

Corpo encontrado dia 29 de maio - Simões Filho - Stephanie Souza, 19 anos

O corpo da estudante Stephanie Souza, de 19 anos, foi encontrado em Simões Filho, um dia após o seu desaparecimento, no bairro de São Caetano. De acordo com a Polícia Civil a causa da morte foi estrangulamento. A família acredita que também houve violência sexual. A jovem sumiu no caminho quando voltava da casa da tia, no mesmo bairro.

06 de junho - Riachão das Neves - Gracina Maria Nogueira, 49 anos, morta pelo marido
A dona de casa Gracina Maria Nogueira, de 49 anos, morreu após ter sido atingida por um golpe de faca no peito desferido pelo seu companheiro Edgar Ribeiro Filho, 72, em Riachão das Neves, no oeste baiano, no dia 6 de junho. Segundo testemunhas, o acusado chegou em casa bêbado. O filho do casal reagiu e agrediu Edgar, que foi socorrido e levado para o Hospital Municipal Herculano Farias, que após ser liberado, foi preso na delegacia da cidade.

22 de junho - Salvador - Isabel Cristina Moraes, 35 anos, morta pelo companheiro

Mãe de duas filhas, a balconista Isabel Cristina, de 35 anos, foi levada já sem sinais de vida pelo seu companheiro e algoz, Jairo Fernandes, para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itapuã, no dia 22 de junho. A causa da morte foi asfixia. O corpo também apresentava sinais de agressão. O acusado foi preso no local do atendimento. Logo após o crime, Jairo passou por uma audiência de custódia, onde a Justiça decretou a prisão preventiva dele. Segundo a irmã de Cristina, Maraísa Bramont, o casal começou a se relacionar quando ela tinha 14 anos. Porém nos últimos anos, Jairo a espancava constantemente.

1º de julho – Teixeira de Freitas – Marília Gomes de Souza, 21 anos, morta pelo ex-marido

Marília Gomes de Souza, de 21 anos, foi atacada com um canivete por seu ex-marido, Emanoel Ferreira Santos, 34 anos, no dia 1º de julho, no bairro Monte Castelo em Teixeira de Freitas. A jovem estava segurando a filha do casal, de 3 anos, quando foi atingida pelos golpes. A criança chegou a cair durante a ação, mas não se feriu. O agressor ficou ao lado do corpo da vítima até a chegada da Polícia Militar e foi preso em flagrante. O casal estava junto há mais de quatro anos, e fazia uma semana que tinham se separado. Ela pediu para que ele saísse de casa, mas ele não concordava e tentava reatar o casamento. Conforme a investigação afirmou, Marília vinha sofrendo ameaças através do Whatsapp.

02 de setembro - Salvador - Márcia Silva do Nascimento, 29 anos - morta pelo ex-marido
Márcia era manicure e foi assassinada pelo ex-marido, Ricardo Oliveira Conceição, 36, com golpes de faca. O crime aconteceu na própria casa dela, no bairro Jardim Santo Inácio, que foi invadida pelo agressor, que não aceitava o fim do relacionamento. Quando cometeu o homicídio, havia uma semana que ele tinha ganhado liberdade, depois de nove meses na prisão, onde respondeu por violência doméstica e lesão corporal contra Márcia. Na época da denúncia, ela foi espancada e levada ao Hospital Geral do Estado em coma. O casal tinha dois filhos, um de 4 anos e outro de 5.

16 de setembro - Salvador - Jaqueline Conceição da Anunciação, 38, cozinheira - morta pelo ex-marido

Jaqueline foi golpeada quatro vezes seguidas com um espeto de churrasco pelo ex-marido, o pescador Nivaldo do Espírito Santo dos Santos, na casa da mãe dela, na Rua Nova Esperança, em Itapuã, no dia 16 de setembro. O crime aconteceu após quatro meses da separação do casal. Ela tinha decidido acabar o casamento por causa das agressões que sofria. No dia do crime, o agressor surpreendeu a vítima no quarto onde ela dormia. O casal tinha três filhos: a filha de 15 anos também foi agredida pelo acusado e o filho de 10 pegou uma faca para defender a mãe depois de ver a agressão.

24 de setembro - Trancoso - Gessica Ramos de Carvalho, 26 anos - suspeito é o ex-marido

A vítima foi abordada por dois homens em uma moto e baleada na presença do filho de 2 anos e do companheiro. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. O ex-marido dela é o suspeito de ser o mandante da execução.

03 de novembro - Barreiras - Girlane Santana Silva, 20 anos - morta pelo companheiro

Girlane estava grávida quando foi morta a facadas em Barreiras, no oeste da Bahia. O suspeito é Rafael Silva dos Santos, 25 anos, com quem tinha um relacionamento. Os dois filhos do casal, uma criança de 2 e outra de 4 anos, presenciaram o homicídio. O crime aconteceu no apartamento onde o casal morava, no Residencial Boa Sorte.

11 de novembro - São Desidério – Adolescente de 14 anos - morta pelo ex-namorado

A jovem foi atingida com facadas no tórax, na Zona Rural de São Desidério, no oeste da Bahia, em 11 de novembro. O acusado é Bruno Abílio da Silva, de 20 anos, que foi preso no dia seguinte. Segundo a polícia, os dois moravam juntos, mas Bruno afirma que já estavam separados. A suspeita é que o fim do relacionamento tenha motivado o crime, pois ele não aceitava o término da relação.

19 de novembro - Itaparica - Andrea de Sousa Batista, 35 anos, morta pelo ex-marido

Andrea foi esfaqueada pelo ex-marido Rubenício Vieira dos Santos, 48 anos, quando passava em uma praça, por ele não aceitar o fim do relacionamento. O crime ocorreu na cidade de Itaparica, na Ilha de Itaparica. A vítima foi levada para o Hospital Geral de Itaparica (HGI), mas morreu ao dar entrada na unidade. Ela tinha uma medida protetiva contra o suspeito, que já havia sido preso em setembro deste ano por tentar matá-la.
CORREIO

NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br