Notícia na Tela

Para evitar motim, São Paulo mapeia presos e remove rivais do PCC

Por Notícia na Tela
9 de janeiro de 2017 20:33 Comentários
Thiago Freitas/Agência o Globo
Após os massacres de 97 presos em Manaus (AM) e Boa Vista (RR) na semana passada, o secretário estadual de Administração Penitenciária de São Paulo, Lourival Gomes, afirmou nesta segunda-feira que, desde outubro, o governo vem fazendo um trabalho preventivo, procurando separá-los de acordo com seus perfis, delitos praticados e seus grupos criminosos, para impedir chacinas como as da Região Norte do país.
Gomes citou, por exemplo, a transferência de seis presos de facções distintas do Primeiro Comando da Capital (PCC), o grupo criminoso majoritário no Estado, do Presídio de Cerqueira César, interior de São Paulo, na última sexta-feira. Ele frisou que a ação não responde aos episódios de Amazonas e Roraima.
“Você não pode, em hipótese alguma, deixar juntos em prisões presos de facções diversas, ainda mais quando você sabe que há uma declaração de guerra. Se não isolar, é claro que o grupo mais forte ou o mais numeroso vai atacar o menos numeroso, como observamos nesses ataques violentos no Norte do País. O que estamos fazendo em São Paulo é uma lição de casa”, disse. (Veja
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!