Notícia na Tela

Diretor do Draco detalha desarticulação de quadrilha de roubos a carro-forte

Por Notícia na Tela
1 de fevereiro de 2019 13:37 Comentários
Foi apresentado na manhã desta sexta-feira (1º), na sede Draco, no bairro da Pituba, o resultado a operação que desarticulou uma quadrilha responsável por diversos roubos a carro-forte em Salvador. A ação integrada da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) e a Polícia Federal, resultou na prisão de quatro envolvidos e apreensão de armamento de grosso calibre, além de munições, coletes balísticos e outros itens.

Os presos apresentados foram identificados como Vinicius Monteiro de Andrade, Raian Nobre Borges, Florisvaldo Brandão Santos, conhecido como 'Quinho', e Ricardo Brandão Costa, o 'Surfista'. O suspeito que morreu durante a ação criminosa foi identificado pelo prenome de Samir. Luís Augusto Barbosa Soares, conhecido como Keno, segue internado no Hospital Eládio Lasserre após ser baleado.

Durante a coletiva de imprensa, o diretor do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), Marcelo Sansão, detalhou o passo a passo da operação. "Primeiro a gente consegue prender Raian e Monteiro (Vinicius) em uma determinadade localidade. Na sequência, eles nos informam também e confirmam um local que já vinha sendo acompanhado pelas equipes da Polícia Civil, Federal e Militar, e consequentemente a gente vai para esse outro endereço confirmado pelos dois que já haviam sendo detidos".
O local informado foi em Jauá, na cidade de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. "Chegando lá, nós conseguimos apreender todo esse material de armas, munições, esse fuzil 556, os coletes balísticos, as máscaras que geralmente são utilizadas nessas ações para evitar o reconhecimento", explica.
Segundo o diretor, o que foi confirmado já era de conhecimento das equipes de investigação. "A gente já tinha todo monitoramento, já tinha a identificação de veículos utilizados pelo grupo, já tinha o acompanhamento deles fisicamente, pelas imagens que já tinham sido captadas em outras ações por eles executadas. Então, acabou se fechando a investigação sem maiores dificuldades", declara ao destacar o trabalho do serviço de inteligência. "Eu não citei, mas houve uma participação muito direta também da Superintendência de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA)".
Sansão aproveitou também para esclarecer a suspeita sobre a atuação de funcionários das empresas de valores nas ações criminosas. "A gente sempre investiga essas possibilidades, até pela questão dos valores e montantes que são levados. A gente sempre faz essa observação, mas em específico na ação de ontem, a gente ainda não consegue trazer essa informação, apesar de um deles já ter trabalhado em uma empresa privada, pode ter aprendido a rotina. Mas, a gente não deixa de acompanhar, que pode sim ter uma informação privilegiada e que possa facilitar a ação deles em uma situação dessa", garante.

Além do diretor do Draco, o resultado da operação foi apresentado pelo coronel Sturaro, da Coordenação de Operações Especiais (COE) da Polícia Civil, e Sheldon Bastos, da Polícia Federal.
BNews
NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!