Notícia na Tela

Hospital João Assis transforma-se em um verdadeiro matadouro, a saúde de Gandu é um caos, diz o Blog do Zebrão

Por Notícia na Tela
11 de março de 2019 10:01 Comentários
A estudante de Direito Glória Estéfani Nunes da Silva, com 20 anos de idade, veio à Óbito no Hospital/Matadouro João Batista Assis na última sexta-feira, Dia Internacional da Mulher, justamente no DIA DA MULHER…

O prefeito Leonardo MADURO Cardoso, naquele mesmo dia, publicou nas redes sociais uma mensagem dedicada a MULHER, grotescamente copiada onde ao lado da sua foto está: “A MAIOR HOMENAGEM QUE ELAS PODEM RECEBER É O NOSSO RESPEITO, NÃO SÓ HOJE, MAS TODOS OS DIAS…”

Deixar por irresponsabilidade uma jovem morrer no Hospital/Matadouro de Gandu e dizer que A MAIOR HOMENAGEM QUE ELAS PODEM RECEBER É O NOSSO RESPEITO… é ser muito cara de pau. Insensível. Que respeito é esse? Já frisamos que as pessoas podiam chamar o prefeito de LADRÃO, se as denúncias que temos publicadas fossem verdadeiras (como o prefeito não se defendeu e quem cala consente), agora podemos chamá-lo também de ASSASSINO, que no sentido figurado provoca horror, sofrimento, dor, angústia e desespero… foi o que o prefeito de Gandu, cometeu à família do servidor público municipal Ronivon.

Não venham querer responsabilizar o Estado da Bahia, o governador, a não ser que o prefeito queira tirar o “seu” do ponto e jogar a culpa no governador Rui Costa.

Antes da Regulação, é preciso saber que a jovem Estéfani procurou o Hospital/Matadouro na quarta-feira e não diagnosticaram a sua doença, a medicaram e a mandaram de volta à sua casa, sem saber ela, que seria a última vez que entraria em casa caminhando com os seus próprios pés. Na quinta-feira à noite, ela retornou mais uma vez ao Hospital/Matadouro e veio à Óbito no dia seguinte pela manhã.
Como culpar a Regulação, que só no dia do seu falecimento ela foi incluída na famosa lista? A culpa é da direção do Hospital, a culpa é da Secretaria de Saúde, a culpa é principalmente do prefeito Leonardo Cardoso.

O seu problema de saúde segundo os seus familiares, era um EDEMA PULMONAR, não diagnosticado pelos médicos, pois sequer a internaram, a mandaram de volta para casa, certamente para despedir-se dos seus familiares.

Se a secretária de Saúde não recebe o apoio do prefeito para realizar um bom trabalho, ela peça exoneração do cargo de secretária, caso contrário, ela está sendo conivente com os crimes que estão sendo cometidos no hospital.

O que está faltando na saúde em Gandu, é RESPONSABILIDADE, é ADMINISTRAÇÃO, a Saúde vive um verdadeiro CAOS desde que o prefeito Leonardo Cardoso assumiu a prefeitura. Não podemos dizer mais que ela se encontra na UTI, ele está morta. Foi assassinada pelo prefeito e sua equipe e está dentro de um caixão para ser sepultada como INDIGENTE.

Que outras pessoas não sejam assassinadas como foi Estéfani, que seja o último caso que registramos. Temos certeza, que se fosse uma paciente da família REAL CARDOSO, não teria problemas, tudo estaria resolvido, ou até mesmo quem sabe, não procuraram quem verdadeiramente manda na SAÚDE do município, quem DECIDE quem deve continuar VIVO e quem deve morrer em Gandu. 

Blog do Zebrão
NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!