Notícia na Tela

Bahia gera mais de 10 mil empregos de carteira assinada em abril

Por Notícia na Tela
25 de maio de 2019 12:48 Comentários
O mês de abril trouxe resultados positivos para os trabalhadores baianos. Segundo informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), o estado gerou 10.093 postos de trabalho com carteira assinada em abril de 2019. O resultado decorre da diferença entre 55.305 admissões e 45.212 desligamentos.

Esse dado corresponde ao maior saldo do mês de abril desde 2014 e o mês de março deste ano, quando 2.569 postos de trabalho foram criados, sem as declarações fora do prazo. 

Setorialmente, em abril, todos os segmentos contabilizaram saldos positivos: Agropecuária (+2.461 postos), Indústria de Transformação (+2.438 postos), Serviços (+2.328 postos), Construção Civil (+1.575 postos), Comércio (+772 postos), Serviços Industriais de Utilidade Pública (+212 postos), Administração Pública (+194 postos) e Extrativa Mineral (+113 postos).

No acumulado do ano, sete setores de atividade registraram saldos positivos: Serviços (+7.797 postos), Construção Civil (+7.113 postos), Indústria de Transformação (+4.492 postos), Agropecuária (+3.942 postos), Administração Pública (+468 postos), Extrativa Mineral (+342 postos) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (+302 postos). Em contrapartida, Comércio (-2.323 postos) apresentou saldo negativo.

Análise regional – Em relação ao saldo de postos de trabalho, a Bahia (+10.093 postos) ocupou a primeira posição dentre os estados nordestinos e a quarta dentre os estados brasileiros em abril de 2019. No Nordeste, apenas e Alagoas (-4.692 postos) e o Rio Grande do Norte (-501 postos) não geraram postos com carteira assinada. Todos os outros estados da região apresentaram desempenho positivo. A Bahia (+10.093 postos) foi seguida pelo Maranhão (+6.681 postos), Ceará (+2.153 postos), Paraíba (+778 postos), Sergipe (+649 postos), Pernambuco (+425 postos) e Piauí (+7 postos).

Acumulado do ano – Nos quatro primeiros meses do ano, a Bahia gerou 22.133 novos postos de trabalho, levando em conta a série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo. Este resultado fez com que a Bahia ocupasse a sexta posição no país e a primeira na região nordestina quanto à geração de empregos. No Nordeste, apenas a Bahia e o Maranhão (+3.470 postos) totalizaram saldos positivos. Em contrapartida, sete estados nordestinos totalizaram acumulados negativos. Pernambuco (-25.698 postos) foi seguido por Alagoas (-21.796 postos), Paraíba (-7.629 postos), Rio Grande do Norte (-5.927 postos), Ceará (-5.624 postos), Sergipe (-4.031 postos) e Piauí (-2.803 postos).

Análise RMS e Interior – Analisando-se os dados referentes aos saldos de empregos distribuídos no estado em abril de 2019, constata-se ganho de emprego na RMS e no interior. De forma mais precisa, enquanto na RMS foram criados 1.556 postos de trabalho no quarto mês do ano, no interior foram geradas 8.537 posições celetistas. Quanto ao saldo de emprego acumulado no ano de 2019, enfatiza-se que a RMS (+5.490 postos) e o interior (+16.643 postos) geraram postos de trabalho com carteira assinada.

Análise Municipal – entre os municípios da Bahia que mais geraram posições de trabalho formal, em abril de 2019, estão Juazeiro (+1.899 postos), Eunápolis (+1.259 postos) e Medeiros Neto (+909 postos). Em compensação, Santa Maria da Vitória (-378 postos), Teixeira de Freitas (-212 postos) e Formosa do Rio Preto (-198 postos) tiveram os menores saldos de empregos.

Quanto ao saldo de emprego acumulado do ano, na geração, destacam-se: Salvador (+3.105 postos), Juazeiro (+1.722 postos) e Camaçari (+1.527 postos). Por outro lado, Porto Seguro (-596 postos), Governador Mangabeira (-470 postos) e Teixeira de Freitas (-403 postos) foram os municípios com as maiores perdas de postos de trabalho celetista entre todos os municípios do estado.
BNews

NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!