Notícia na Tela

DIA DOS NAMORADOS – reflexão (Luzitânia Silva*)

Por Notícia na Tela
12 de junho de 2019 22:17 Comentários

Uma mulher questionou, num determinado grupo que faço parte, sobre como as demais integrantes se sentem no dia dos namorados. Não me atentei muito às respostas das outras pessoas, de imediato, mas fiquei paralisada quando ela, sem hesitar, mencionou se encontrar extremamente triste a ponto de não querer sair de casa e só chorar. 

Depois de tal episódio, parei para refletir acerca do quão nós, seres humanos, somos abalados por coisas –  grosso modo –  tão ínfimas. É do nosso feitio julgamos muito algo como negativo, sem considerar o lado bom das coisas e situações em que vivemos. E assim, conseguimos notar, quando não estamos envolvidos na situação, porque tantas pessoas se submetem a relacionamentos vazios, até abusivos, acreditando na falsa ilusão de estarem bem, plenas. 

Há pessoas que abominam ficarem sozinhas. Repugnam a ideia de não ter um parceiro amoroso. Ignoram até que, em virtude da ilusão de um amor romântico ideal, podem perder a própria essência, em alguns casos, deixam de enxergar a maravilha de se sentirem completas com sua própria companhia. Se submeter a determinadas situações vexativas para preencher algum vazio ou para buscar aprovação de outrem é cilada na certa, todavia, lamentavelmente, nem todos conseguem visualizar.

Decerto, sabemos que 12 de junho, quando se comemora o dia dos namorados, trata-se, sobretudo, de uma estratégia de vendas das empresas para movimentarem a economia, não obstante, mesmo assim, há muitas pessoas que valorizam e idealizam tal data a ponto de se sentirem pressionadas a ter alguém, por “N” motivos. 

Apesar de, por diversas vezes aderir ao modismo atrelado à data (quem nunca?), acredito piamente que, para quem tem um relacionamento saudável, todo dia é dia de comemorar. Para quem não dispõe da tão almejada outra companhia, que tal olhar o próprio reflexo no espelho e verificar o quão valoroso (a) é? Se vive num relacionamento abusivo, desejo-lhe reflexão, consciência, autoestima e autocuidado para a tomada da decisão mais assertiva que resultará na ressignificação de sua vida. Viver preso a algo tóxico não faz bem a ninguém. 

De todo modo, feliz dia dos namorados (inclusive – e principalmente – para quem se enamora)! 

Luzitânia Silva é idealizadora do Projeto Meninas e Mulheres Empoderadas, escreve o que pensa na página “Meu Mundo (@meumundopoesiaeprosa) e tem textos publicados na Coletânea “Literarte Celebra o Nordeste Brasileiro” e na Antologia poética Prêmio Rima Rara  2012.
NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!