Notícia na Tela

Aluno se despediu da mãe por mensagem antes de esfaquear professor em escola, diz polícia

Por Notícia na Tela
19 de setembro de 2019 19:51 Comentários
O aluno que esfaqueou o professor no Centro Educacional Unificado (CEU) Aricanduva, na Zona Leste da cidade de São Paulo, nesta quinta-feira (19), mandou mensagem de despedida para a mãe por celular quando já estava na escola municipal. Depois de agredir o docente, o adolescente se feriu. As informações são da Polícia Civil, que investiga o caso.

A mãe do estudante foi até a escola e disse que não consegue entender o que motivou o filho a atacar o professor e, depois, ter se esfaqueado. Segundo a mulher, o garoto mandou um recado e disse que esta seria a última vez que ela falaria com ele. Na sequência, o aluno bloqueou o número dela.

Segundo informações da polícia, o adolescente usou uma faca de cozinha da própria casa.

O estudante, de 14 anos, estava em troca de aulas, e encontrou o professor de Geografia no corredor, depois o esfaqueou e voltou para a sala. Ao avisar os colegas sobre o que tinha feito, se feriu, mas foi contido por outro professor, este de história, que considera o garoto o melhor aluno da classe.

Estado de saúde
Professor e aluno foram socorridos e segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o estado de saúde do docente é grave e, por volta das 12h, ele estava no centro cirúrgico do Hospital Vila Alpina.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde, o estudante foi transferido do Pronto Socorro Jardim Iva para o Hospital das Clínicas (HC). A comunicação do HC informou que o estado de saúde do garoto era estável, até por volta de 12h30.

Investigação
O 66º Distrito Policial (DP), Vila Aricanduva, ainda apura o que motivou o estudante a cometer o crime. O celular do garoto foi apreendido e será vistoriado. Câmeras de segurança serão analisadas para saber se gravaram o ataque dele ao professor.

"Pelas informações, trata-se de um surto psicótico. Ele tem 14 anos, pelas referências, é um bom aluno, nunca deu problema, tem apresentado boas notas. É um fato que surpreendeu a todos aqui na escola", disse o tenente Damasceno do 19º Batalhão da Polícia Militar (PM), que atendeu a ocorrência.

Prefeitura
Em nota, a Diretoria Regional de Itaquera informou que o aluno e o professor "estão sendo atendidos pelos serviços de saúde do município" e que "a direção do CEU suspendeu as atividades de hoje [quinta] na unidade".

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), esteve na escola para buscar informações do caso e falou com os jornalistas que a escola ficará fechada nesta quinta e sexta-feira (20).

"Queria lamentar aqui esse fato triste. Dizer que todos professores daqui, e funcionários, que estavam trabalhando em período já estão recebendo acolhimento com técnicos, psicólogos da Secretaria de Saúde e da Secretaria da Educação. Amanhã [sexta] vão passar por um treinamento para discutir como receber de novo esses alunos. Então e escola vai ficar sem aula tanto no dia de hoje quanto no de amanhã", falou Covas.
G1
NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br
ANUNCIE AQUI!