Notícia na Tela

Sem dinheiro para saúde, Rio gasta R$ 18,4 milhões no réveillon de Copacabana

Por Notícia na Tela
3 de janeiro de 2020 14:24 Comentários
 Foto: Pablo Jacob / O Globo
A organização de toda a festa  do réveillon do Rio vai custar R$ 18,4 milhões. O valor inclui montagem de  palcos  da cidade, cachê de artistas e despesas com aluguel de balsas, entre outros gastos não apenas na praia de Copacabana mas também em outros oito pontos onde estão previstos shows de fogos (Flamengo) e de artistas.  A estimativa foi feita pelo GLOBO, com base em informações divulgadas pela Riotur e publicações no Diário Oficial do Município.  Do cálculo, ficaram de fora apenas as despesas de rotina da prefeitura para mobilizar a máquina pública —  tais como a limpeza das praias e salários de servidores mobilizados para o evento.

O presidente da Riotur, Marcelo Alves, garante que os gastos públicos justificam o retorno financeiro que a festa traz para a cidade. A prefeitura arca com a estrutura dos outros palcos para descentralizar a festa e evitar uma concentração ainda maior de público em Copacabana. Só com a estrutura desses outros palcos e cachês são gastos mais de R$ 2,1 milhões.

— O réveillon do Rio impressiona não somente pela beleza da melhor festa da virada do mundo como pela grandiosidade do evento. Em 2018/2019, reunimos 1,4 milhão de turistas que movimentaram R$ 3 bilhões para a economia da cidade. Esperamos superar isso em 2019/2020. Os hotéis já estão com uma média de ocupação superior a 90% — afirmou Alves.

Um dos custos mais salgados deste ano é a locação do conjunto de dez  balsas, allém de rebocadores que serão usados na queima de fogos na Praia de Copacabana . A despesa é arcada pela prefeitura, que escolhe a fornecedora por licitação. Este ano, o aluguel  por R$ 2,6 milhões contra R$ 1,935 millhão em 2019, um aumento de 35,91%. Se somado o custo das balsas usadas na Praia de Flamengo, esse custo passa dos R$ 3 milhões. A Riotur explicou que o preço das balsas oscila ano a ano. Vários fatores contribuem para isso.

Segundo a Riotur, no ano passado, várias empresas se inscreveram para disputar a  concorrência. Em 2019, apenas uma candidata participou da concorrência. Outro fator que pode inflacionar os custos é o mercado de óleo e gás. Quando o mercado está aquecido e a demanda por balsas é maior, o preço também acaba sendo superior. A virada de 2018 para 2019 foi justamente o ano em que as balsas saíram mais baratas para a prefeitura.

Apenas uma parte das despesas é coberta por patrocínios. O valor exato ainda está indefinido porque outros patrocinadores ainda podem se inscrever para apoiar a queima de fogos em Copacabana por renúncia fiscal. Até quinta-feira, a SR Com, escolhida numa licitação da Riotur para organizar a festa principal, tinha captado R$ 5,5 milhões pela Lei de Incentivo à Cultura do Estado. No ano passado, o orçamento do réveillon de Copacabana também foi de R$ 13 milhões. Mas, segundo a Riotur, a prefeitura acabou tendo que entrar com cerca R$  7 milhões para cobrir todo o gasto.

- Abatidos os R$ 5,5 milhões de patrocínio. o custo da festa cai para cerca de R$ 12,5 milhões que a prefeitura aporta. Isso siginifca um investimento de 0,4% em relação ao retorno que a festa traz para a economia da cidade. Não é nada - disse Alves.  

Os custos do réveillon (SR COM/Prefeitura)
SR Com
Quem - Produtora privada: R$ 13 milhões com captação de patrocínios para a festa em Copacabana
O que paga - Fogos, palcos, cachês dos artistas que se apresentam praia de  Copacabana.
Prefeitura -   Cobre a  diferença dos R$ 13 milhões que não forem obtidos pela SR Com
Prefeitura
Redes sociais  oficiais do réveillon  - R$ 15 mil
Cobertura fotográfica oficial - R$ 3,8 mil
Ecad - R$ 83,5 mil
Aluguel de balsas e rebocadores para Copacabana - R$ 2,630 milhões
Aluguel de balsas e rebocadores para o Flamengo - R$ 380 mil
Patrocínio para a rede hoteleira - R$ 200 mil
Locação de veículos de apoio - R$ 13,5 mil 
Montagem e infraestrutra de palcos na  Penha, Ilha Governador, Pedra Guaratiba, Sepetiba, Paqueta, Ramos, Parque Madureira e Flamengo - R$ 1.519.420
Cachês de artistas (fora de Copacabana): Rosly. Bokaloka, Swing Simpatia Banda Jr e Charles Bronson. Matheusinho, Suel , Thiago Soares, Marcos Vivan , Galocanto,  Michael Sullivan, Gustavo Lins, Mr Dan, Pique Novo, Primeiro Amor, Revelação, Samba Blackwhite e Balacobaco - R$ 627 mill
Total - R$ 18.472.220,00 
Preços das balsas de Copacabana *
2019 - R$ 2,630 milhões
2018 - R$ 1.935 milhão
2017 - R$ 2,890 milhão
2016 - R$ 2,799.888
2015 - R$ 2,8 milhões
* (valores nominais)

Riotur e Diário Oficial do Município
NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br
ANUNCIE AQUI!