Notícia na Tela

Suspeito de matar idosa a facadas em Campinas é preso com o carro da vítima

Por Notícia na Tela
7 de fevereiro de 2020 21:37 Comentários
Foto: Toni Mendes/EPTV
Policiais civis da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) prenderam o suspeito de matar uma idosa de 70 anos a facadas, em Campinas (SP), em janeiro deste ano. Foragido da Justiça, o homem de 46 anos foi localizado em Guarulhos (SP) com o carro da vítima. De acordo com a corporação, ele "confessou os fatos com riqueza de detalhes" e foi indiciado pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte).

A ocorrência foi no bairro Parque São Paulo, na região do Itatinga, em Campinas. A vítima, Tereza Ramos da Silva, era proprietária do prédio onde morava e alugava quartos - eletrodomésticos e o carro dela foram roubados no crime.

José Carlos Fernandes da Silva, delegado titular da DIG, explica que depois que a equipe de investigação identificou o suspeito, precisou se empenhar para localizá-lo, uma vez que o criminoso trocou de pensão diversas vezes - e tinha o costume de cometer furtos nesse tipo de estabelecimento.

"Ele tentou despistar a polícia, trocou a placa do veículo, transferiu a moradia em várias cidades, em pensões, e nossos policiais conseguiram localizá-lo em Guarulhos. Ele estava em uma pensão, inclusive na posse do veículo, já de posse de documento falso e pretendia seguir para o Rio de Janeiro", conta.
Foto: Toni Mendes/EPTV

Ainda segundo o delegado, o homem disse que a intenção era furtar a vítima - ele estava hospedado na pensão depois de fugir de uma unidade prisional em Mirandópolis (SP), em dezembro de 2019, quando cumpria pena no regime semiaberto.

"Ele confessou e disse que a intenção era furtar, que já tinha as chaves do carro, quando ela apareceu. A vítima estava cozinhando, entrou em luta corporal, ele tomou a faca e acabou desferindo os golpes. Seis golpes atingiram a vítima", ressalta Silva.
O suspeito foi preso na última segunda-feira (3), mas a conclusão do caso foi divulgada nesta sexta (7). Segundo o delegado, será pedido a prisão preventiva dele.

"Ele foi preso na segunda-feira, uma equipe vinha procurando-o por cerca de 15 dias na Grande São Paulo, até que cruzou com ele no trânsito. Foi dado sinal de parada, ele se evadiu, passou sobre canteiro, fugiu por cerca de um quilômetro, colidiu com vários veículos e se embrenhou no matagal, mas foi detido", explica Roney de Carvalho, delegado-assistente da DIG de Campinas.
G1 
NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br