Notícia na Tela

Torcedores do Corinthians impedem manifestação de bolsonaristas em São Paulo

Por Notícia na Tela
11 de maio de 2020 20:55 Comentários
Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um grupo de torcedores do Corinthians fez uma manifestação na Avenida Paulista, em São Paulo, no último sábado (9), em prol da democracia. O ato foi convocado para o mesmo lugar e horário onde haveria um protesto de bolsonaristas, com o objetivo de impedir que esta outra manifestação acontecesse. Deu certo: só os corinthianos marcaram presença.

Cerca de 70 torcedores apareceram e se aglomeraram, desobedecendo a orientação da Organização Mundial da Saúde e dos governos municipal e estadual de São Paulo, pelo isolamento social (ver mais abaixo). Segundo o site Meu Timão, o encontro ocorreu por volta de 13h30 e contou, em sua maioria, com moradores da zona norte da capital paulista, assim como integrantes da organizada Gaviões da Fiel. 

"Estávamos lá enquanto cidadãos brasileiros que avaliam o momento e têm a história da Democracia Corinthiana como diretriz. É o mesmo grupo que tem se reunido para entregar marmitex e cestas básicas”, disse Danilo Pássaro, um dos líderes da manifestação, ao Meu Timão.

O protesto dos apoiadores do governo de Jair Bolsonaro tinha como alvos o governador e o prefeito de São Paulo, João Doria e Bruno Covas, respectivamente, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e pediria a volta ao AI-5, além do fim do isolamento social no Brasil. 

"Já há dias estávamos revoltados com alguns acontecimentos, reivindicações pedindo ditadura, exaltação à tortura, agressão a profissionais da saúde, repórter e minimização das nossas mortes. Muitos são da região norte e aqui na Brasilândia é o bairro com maior registro de óbitos por coronavírus, pessoas próximas de nós estão morrendo e revolta ver isso se tornar piada", seguiu Danilo ao Meu Timão.

Segundo ele, um amigo teve a ideia de fazer uma contraposição e ir no mesmo local e horário marcado pelos bolsonaristas.

"Para mostrar que não aceitaremos calados que continuem praticando o acima mencionado", afirmou Danilo.

Ainda de acordo com ele, não houve embate com os militantes do outro ato. Só cerca de 10 pessoas apareceram e logo se dispersaram ao encontrarem os corinthianos.

Furo na quarentena
Sobre a quebra do isolamento social para realizar o ato, Danilo disse ao Meu Timão que todos sabem da importância da medida para combater a pandemia do novo coronavírus, mas consideraram que o momento político valia o risco de uma manifestação presencial.

"Hoje, impedir o avanço de uma nova ditadura faz parte dos serviços essenciais", concluiu.
Correio
NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br