ESTAMOS


TEMPORARIAMENTE
Em MANUTENÇÃO!

Enquanto não voltaremos ao normal você pode tá acessando nossas notícias e informações:

Notícia na Tela

Moro ataca Bolsonaro por atraso na vacinação: 'tem presidente em Brasília?'

Por Notícia na Tela
29 de dezembro de 2020 14:43 Comentários

Vídeo do Dia: Bolsonaro diz que não será pressionado em relação à vacina contra a Covid-19
O ex-ministro Sergio Moro usou as redes sociais para exercer seu papel de cidadão brasileiro, e exigir respostas por parte do Governo sobre quando começará a vacinação contra o coronavírus no Brasil.

Em tom de cobrança, Moro disse que vários países já iniciaram as vacinações contra a pandemia, e ressaltou que nesse grupo estão também nações da América Latina. Em seguida, ele pergunta onde está á vacina para imunizar os brasileiros, se existe alguma previsão por parte do governo e se ainda tem presidente em Brasília, referindo-se a Jair Bolsonaro (sem parido).

"Vários países, inclusive da América Latina, já estão vacinando seus nacionais contra a COVID-19.

Onde está a vacina para os brasileiros? Tem previsão? Tem Presidente em Brasília?", escreveu Moro.

Moro finalizou seu texto perguntando quantas pessoas devem ser vítimas do vírus para o governo tomar uma providência para controlar a situação, e deixar de lado o negacionismo sobre a gravidade da doença.

Vários países, inclusive da América Latina, já estão vacinando seus nacionais contra a COVID-19. Onde está a vacina para os brasileiros? Tem previsão? Tem Presidente em Brasília? Quantas vítimas temos que ter para o Governo abandonar o seu negacionismo?

Vale lembrar que Moro acusou Bolsonaro de interferir na Polícia Federal, e por isso deixou o cargo como ministro da Segurança Pública no governo Bolsonaro.

Responsável pela Operação Lava Jato em todo Brasil, operação que resultou na prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que agora está solto depois de alguns meses de cumprir a prisão, Moro era promessa de campanha de Bolsonaro caso se tornasse presidente.

Bolsonaro cumpriu sua promessa, mas logo depois Moro e Bolsonaro se desentenderam por conta da nomeação de um novo diretor-geral para comandar a Polícia Federal.

Até o momento, o processo sobre a acusação feita por Moro contra Bolsonaro em está em andamento no STF. Sobre a última atualização do processo, o ministro Moraes disse que Bolsonaro não tinha o direito de escolher como deveria acontecer o interrogatório sobre ser por escrito ou presencial, mas tem o direito de permanecer calado durante o depoimento.

Bolsonaro queria que seu depoimento fosse feito por escrito para não ter que ir à corte depor, mas Moraes junto aos outros ministros negaram a decisão.

OAB ameaça pedir impeachment de Bolsonaro por demora na vacina
Além de Moro, outro magistrado resolveu se manifestar sobre o atraso do governo em divulgar quando começará a imunização das pessoas no Brasil. O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz disse que a instituição já pensa em fazer um pedido de impeachment contra Bolsonaro por demora da vacina.

O magistrado disse que o Conselho Federal pretende realizar uma reunião entre os membros para discutir a possibilidade de entrarem com um pedido de afastamento do cargo contra Bolsonaro. A instituição deseja que o governo apresente uma campanha de vacinação no Brasil inteiro o mais rápido possível.

Bolsonaro alega que uma decisão como esta não pode ser tomada às presas, pois as vacinas podem apresentar efeitos colaterais. Tanto a autorização para uso emergencial quanto o registro regular de vacinas dependem do aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br