ESTAMOS


TEMPORARIAMENTE
Em MANUTENÇÃO!

Enquanto não voltaremos ao normal você pode tá acessando nossas notícias e informações:

Notícia na Tela

INVESTIGAÇÃO | Família de agressor de jornalistas recebe auxílio emergencial; filho cursa medicina em uma faculdade particular no exterior

Por Notícia na Tela
14 de dezembro de 2021 21:41 Comentários
Além dos 869 servidores da prefeitura de Itamaraju que estão recebendo indevidamente o auxílio emergencial por estarem com emprego formal, na lista também aparecem alguns casos ilegais de familiares de secretários inscritos no programa.

É o caso da esposa e dois filhos do Secretário de Obras de Itamaraju, Antonio Charbel, conhecido como “Tonimaq”, que ganhou repercussão após agredir jornalistas da TV Bahia e TV Aratu durante visita de Bolsonaro ao município. A reportagem tenta contato com o secretário Charbel. Sua esposa aparece como sendo beneficiária do programa.

Além da esposa de Tonimaq, também aparecem na lista outros dois filhos do casal, o empresário Charbel Vieira e o estudante Charliesson Vieira, conhecido como “Théo”. Ambos ostentam alto padrão de vida nas redes sociais.

De acordo com publicações das redes sociais, “Théo”, filho mais novo de Tonimaq, está morando fora do país onde cursa uma faculdade particular de medicina. Ele já foi, inclusive, acusado de receber salário da prefeitura de Itamaraju mesmo estando estudando fora do país.

Os familiares de Tonimaq estão fora do enquadramento do programa do auxílio emergencial, pois o secretário recebe salário de R$ 9 mil por mês, valor excede o teto de ingresso no programa que é de até três salários mínimos por família.

Théo deverá ter que devolver os recursos recebidos indevidamente, já que brasileiros que residem no exterior não teriam direito ao auxílio emergencial, além de que sua família possui renda familiar de R$ 9 mil por mês, já que o pai é secretário municipal do governo Marcelo Angênica.

O Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba) vai oficiar o Ministério Público Estadual (MPE) para que este acione a Prefeitura de Itamaraju, que dois dias após o episódio do domingo (12), continua mantendo no cargo de secretário de Obras o senhor Antonio Charbel, conhecido como Tonimac. Ele é o agressor que tentou tomar o microfone da reportagem da TV Bahia e ameaçou com um soco os repórteres, durante a passagem do presidente Jair Bolsonaro pela cidade.

A gestão do prefeito Marcelo Angênica (PSDB, para demonstrar que respeita a sociedade, tão logo na segunda (13) deveria ter tomado providências e afastado o secretário Tonimac. Mas isso não aconteceu e Itamaraju continua tendo como secretário um agressor de jornalistas. Cabe, então, ao Ministério Público Estadual tomar providências para impedir que alguém que rasga a Constituição Federal continue ocupando cargo comissionado na administração pública.

Diante caso grave e extremo, os jornalistas baianos esperam do MPE a mesma agilidade e prontidão que teve quando foi à justiça impedir a vacinação da categoria, em maio passado, um dia após a Comissão Intergestores Bipartite (CIB) ter autorizado a imunização dos jornalistas e radialistas da linha de frente. É hora de mostrar que aquele ato não foi direcionado e casuístico.
NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br