ESTAMOS


TEMPORARIAMENTE
Em MANUTENÇÃO!

Enquanto não voltaremos ao normal você pode tá acessando nossas notícias e informações:

Notícia na Tela

Vídeo: ucranianos alimentam soldado russo após rendição

Por Notícia na Tela
3 de março de 2022 15:10 Comentários

MetrópolesAnastasiia Lapatina/Twitter
A jornalista Anastasiia Lapatina, do site Kyiv Independent, publicou vídeo com civis ucranianos alimentando um soldado da Rússia, no meio da rua, após a rendição do militar.

As imagens que viralizaram nas redes sociais registram o soldado, que não teve seu nome identificado, visivelmente abalado. Na gravação, o militar come, bebe chá e conversa com uma pessoa, que supostamente seria sua mãe, por chamada de vídeo. Ao ouvir a pessoa, o soldado manda um beijo e começa a chorar.

Lapatina destacou que Moscou está enviando “meninos de 20 anos para morrer” na invasão da Ucrânia, em alusão a um suposto Exército formado por jovens inexperientes.

O serviço de segurança ucraniano tem divulgado vídeos com imagens de soldados russos capturados conversando com familiares. Kiev destaca que esses jovens militares têm sido enviados para a morte, sem qualquer instrução.


Guerra da Ucrânia
A Rússia invadiu a Ucrânia no último dia 24 de fevereiro, em meio a uma possível adesão ucraniana à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), aliança militar liderada pelos Estados Unidos. Na prática, Moscou vê essa possível adesão como uma ameaça à sua segurança.

Contudo, como justificativa, Putin ordenou a ocupação das regiões separatistas de Donbass, no leste ucraniano. Em pronunciamento, o líder russo fez ameaças e disse que quem tentar interferir no conflito sofrerá consequências nunca vistas na história.

Russos sitiaram Kiev e tentam tomar o poder. Hospitais, orfanatos, prédios residenciais, além de escolas e creches, já foram alvo de bombardeios na Ucrânia. Kharkiv, a segunda maior cidade ucraniana e próxima à fronteira com a Rússia, também foi alvejada.

Estados Unidos e países europeus anunciaram o envio de ajuda estrutural de armas e dinheiro para a Ucrânia, que resiste. Belarus, uma das maiores aliadas da Rússia, entrou no foco da comunidade internacional. O país teria feito ataques à Ucrânia e cedido a fronteira para a invasão russa.

A batalha chegou à cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU) e ao Tribunal Penal Internacional, em Haia.
Metrópoles
NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br