ESTAMOS


TEMPORARIAMENTE
Em MANUTENÇÃO!

Enquanto não voltaremos ao normal você pode tá acessando nossas notícias e informações:

Notícia na Tela

Paciente morre e secretaria omite informações sobre suposta falta de manutenção de ambulância

Por Notícia na Tela
27 de abril de 2022 10:31 Comentários
A família de José Nilton Souza de Jesus, 40 anos, residente na cidade de Una, região litorânea do estado da Bahia resolveu atribuir parte da culpa da morte do citado no ultimo domingo (24) em decorrência de complicações de um Acidente Vascular Cerebral-AVC, a falta de uma ambulância para encaminhar o paciente ao Hospital Regional Costa do Cacau em Ilhéus no momento em que o quadro do paciente foi evoluído a gravidade e solicitado a transferência de Urgência.

O paciente morreu três dias após fortes dores de cabeça e reclamando algumas pancadas pontiagudas na região da face o que segundo os médicos que o atenderam na Santa Casa do município caracterizou o AVC e que precisaria transferir o mesmo por falta de estrutura para tratar o caso, porém a única ambulância disponível estaria com defeitos mecânicos, sendo possível a remoção do doente apenas com o auxílio de uma outra ambulância do distrito de Pedras de Una.

O vereador Di Russiollelli (PP) ofendido por uma postagem do cunhado da vítima na rede social, em que cobrava ao município agilidade no concerto da ambulância do município, emitiu um áudio onde relatou de forma irresponsável e com total falta de conhecimento que o paciente sofria de problemas de saúde (Hipertensão) e não fazia uso de medicação, sendo inclusive desrespeitoso ao momento do luto familiar, quando relata que neste tipo de situação a população culpa até Deus.

A família relatou a nossa equipe de reportagem que “Gordo da Borracharia” como era conhecido no município, nunca fez uso de nenhuma medicação, tampouco se queixava de qualquer que seja o incomodo em saúde e também não era acompanhado por nenhum profissional de Saúde e por conta disso não havia motivos para controlar tais sintomas relatados pelo vereador.

Estudos apontam que Hipertensão é um fator de risco para acidente vascular cerebral, e que apenas uma diferença de 20mmHg na pressão sistólica está associada a uma redução de 60% no risco de morte por AVC em indivíduos, isso quando o paciente na faixa etária entre 50 e 70 anos e a uma redução de 50% em indivíduos entre 70 e 79 anos o que não é o caso de Gordo que tinha apenas 40 anos.

A nossa reportagem entrou em contato com a secretaria de saúde do município e falou com o responsável pelo Setor de transportes da pasta, o mesmo negou a existência de dificuldade de acesso do hospital a ambulância, relatando inclusive que tem um veículo Fiorino padronizado a disposição da unidade.

Em relação ao caso da vítima citada, a nossa reportagem questionou sobre a solicitação de um veículo para transferência do paciente da Santa Casa e se havia disponibilidade de ambulâncias no dia do fato disponível e também o porque o paciente só foi removido por uma ambulância responsável pelo Distrito de Pedras de Una, por sua vez o responsável informou preferir não comentar sobre o assunto, mas afirmou que o município dispõe de 8 ambulâncias para atender Una (sede) e os distritos (povoados) de Colônia de Una, Comandatuba, Outeiro, Pedras, e Vila Brasil; duas ambulâncias estão em manutenção o que contabiliza um veículo disponível para cada região citada.

 O vereador não foi localizado em nossas ligações.
blog Mateus Oliver Repórter
NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br