ESTAMOS


TEMPORARIAMENTE
Em MANUTENÇÃO!

Enquanto não voltaremos ao normal você pode tá acessando nossas notícias e informações:

Notícia na Tela

Pilotos cochilam durante voo e fazem caças serem acionados

Por Notícia na Tela
31 de maio de 2022 20:47 Comentários

Foto: Divulgação | Ita Airways
Um piloto e um copiloto da ITA Airways causaram uma confusão após ambos dormirem enquanto operavam um voo que ia de Nova York, nos EUA, para Roma, Itália. Ao entrar no espaço aéreo da França, o avião ficou dez minutos sem responder ao Centro de Controle de Marselha, o que acabou gerando um alerta nas autoridades, que acionaram caças para interceptar a aeronave.

O caso ocorreu no final de abril, mas foi divulgado na segunda-feira, 30, pelo site especializado The Aviation Herald. Segundo a publicação, o avião estava em rota a 38 mil pés de altitude (11.580 metros) e a 200 milhas náuticas (370 km) a noroeste de Marselha (França).

Devido à localização, a comunicação foi repassada ao Centro de Controle de Marselha. No entanto, nem o piloto e nem o copiloto se apresentaram ao comando por cerca de dez minutos. Com medo de um ataque terrorista, as autoridades acionaram dois aviões de caça para interceptar a aeronave que supostamente invadia o espaço aéreo. 

No entanto, um incidente mais grave foi evitado após o restante da tripulação iniciar a comunicação com o Centro de Marselha a tempo. A aeronave seguiu a rota e conseguiu pousar de forma segura em Roma.

Segundo o aeroTELEGRAPH, apesar de o voo ter seguido normalmente até a Itália, a ITA Airways abriu uma investigação interna e decidiu demitir o comandante do voo. Ele negou que tenha adormecido durante o voo e alegou que teve problemas técnicos com o rádio da aeronave.

No entanto, a ITA Airways diz não ter encontrado evidências de falhas nos equipamentos de comunicação. 

A demissão do piloto foi criticada pelo sindicato de pilotos Nav Aid Pilotiaz, que questionou a companhia aérea por autorizar o voo transatlântico com apenas dois pilotos a bordo. Segundo a entidade, tal medida contribuiu para a fadiga dos pilotos.

Conforme o The Telegraph, o copiloto, que também teria cochilado no avião, estava em um "descanso controlado", procedimento permitido, desde que o comandante esteja acordado e acessível.

No Twitter, o parlamentar italiano Michele Anzaldi se desculpou pela operadora estatal. "O que aconteceu no voo da ITA de Nova York, onde os dois pilotos adormeceram, é muito grave", disse ele. "A empresa tem o dever de garantir que isso nunca mais aconteça e deve pedir desculpas aos passageiros", escreveu.

O caso também é investigado pelo Ministério dos Transportes da Itália.
NOTÍCIA NA TELA www.noticianatela.com.br